Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Quanto ganha um Engenheiro Civil em São Paulo?

O Engenheiro Civil está entre os profissionais mais bem pagos do Brasil. De acordo com o levantamento mais recente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a Engenharia Civil ocupa o quinto lugar no ranking das profissões de nível superior mais bem remuneradas, atrás apenas de Medicina, Setor Militar, Engenharia de Transportes e Engenharia Química.

Para exercer a profissão é obrigatório concluir um curso de Engenharia Civil reconhecido pelo MEC e, em seguida, obter o registro profissional junto ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) do estado onde atua.

No Estado de São Paulo, engenheiros civis ganham acima da média nacional, com remuneração superior até mesmo para cargos iniciantes, como estagiário e trainee. 

Descubra quanto ganha um Engenheiro Civil em São Paulo, conheça o piso salarial da categoria, o salario médio no Estado e onde estudar engenharia civil em SP!

 

Salário Mínimo Profissional do Engenheiro Civil em São Paulo

De acordo a Lei 4.950-A/66, de 1966, que regulamenta a remuneração dos profissionais diplomados em Engenharia, Química, Arquitetura, Agronomia e Veterinária, a tabela salarial do Engenheiro Civil está vinculada ao valor do salário mínimo vigente e à jornada diária do profissional, independentemente do seu local de atuação.

  • Jornada de 6 horas: 6 salários mínimos
  • Jornada de 7 horas: 7,25 salários mínimos
  • Jornada de 8 horas: 8,5 salários mínimos

 

O Salário Mínimo Profissional (SMP) dos engenheiros civis tem validade em todo o País.

 

Média Salarial do Engenheiro Civil em São Paulo

Segundo o Guia de Profissões e Salários da Catho, os salários para Engenheiro Civil em São Paulo são mais altos do que a média salarial nacional da categoria.

Veja alguns exemplos de remuneração para engenheiros civis em São Paulo de acordo com a Catho:

Estagiário em Engenharia Civil

  • Menor salário: R$ 1.064
  • Média salarial: R$ 1.315
  • Maior salário: R$ 1.600

 

Trainee em Engenharia Civil

  • Menor salário: R$ 2.800
  • Média salarial: R$ 3.960
  • Maior salário: R$ 5.000

 

Engenheiro Civil

  • Menor salário: R$ 5.200
  • Média salarial: R$ 6.624
  • Maior salário: R$ 8.450

 

Coordenador de Projetos de Construção Civil

  • Menor salário: R$ 6.154
  • Média salarial: R$ 6.936
  • Maior salário: R$ 10.500

 

Gerente de Obras

  • Menor salário: R$ 7.800
  • Média salarial: R$ 10.077
  • Maior salário: R$ 14.000

Diretor de Obras

  • Menor salário: R$ 14.000
  • Média salarial: R$ 19.000
  • Maior salário: R$ 30.000

 

Já a Tabela de Salários da consultoria Robert Half apresenta as faixas salariais para cargos ocupados por engenheiros civis organizadas pelo porte da empresa:

  • Pequenas e Médias Empresas (P/M): com faturamento até R$ 500 milhões
  • Grandes Empresas (G): com faturamento acima de R$ 500 milhões

Segundo essa tabela, temos os seguintes valores:

Engenheiro Civil/Infraestrutura

  • R$ 6.500 a R$ 10.000 (P/M)
  • R$ 8.000 a R$ 14.000 (G)

Gestor de Projetos/ PMO no setor de Construção Civil e Infraestrutura

  • R$ 11.000 a R$ 36.000 (P/M)
  • R$ 12.000 a R$ 40.000 (G)

Gerente Geral de Obras

  • R$ 15.000 a R$ 20.000 (P/M)
  • R$ 25.000 a R$ 47.000 (G)

Diretor de Engenharia

  • R$ 20.000 a R$ 40.000 (P/M)
  • R$ 25.000 a R$ 47.000 (G)

 

Sobre a Carreira de Engenharia Civil

 

A profissão de Engenharia Civil é regulamentada no Brasil desde 1933. Para exercê-la, é obrigatório fazer o curso superior de Engenharia Civil reconhecido pelo MEC, com duração média de cinco anos, e obter registro no CREA.

 

O Engenheiro Civil pode trabalhar em empresas privadas de diversos portes, abrir seu próprio negócio de construção civil e ocupar cargos públicos. De acordo com a legislação, esse profissional pode realizar as seguintes atividades em edificações, obras de infraestrutura e serviços correlatos :

  • Supervisão, coordenação e orientação técnica.
  • Estudo, planejamento, projeto e especificação.
  • Estudo de viabilidade técnico-econômica.
  • Assistência, assessoria e consultoria.
  • Execução, fiscalização e direção de obra e serviço técnico.
  • Vistoria, perícia, avaliação, arbitramento, laudo e parecer técnico.
  • Desempenho de cargo e função técnica.
  • Ensino, pesquisa, análise, experimentação, ensaio e divulgação técnica.
  • Elaboração de orçamento.
  • Padronização, mensuração e controle de qualidade.
  • Produção técnica e especializada.
  • Condução de trabalho técnico.
  • Condução de equipe de instalação, montagem, operação, reparo ou manutenção.
  • Execução de instalação, montagem e reparo.
  • Operação e manutenção de equipamento e instalação.
  • Execução de desenho técnico.

 

Segundo o Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (CONFEA), existem no Brasil 332.222 engenheiros civis registrados em atividade, sendo que o Estado de São Paulo detém a maior quantidade de registros.

 

A engenharia civil é considerada uma carreira em alta no Brasil. Apesar de não estar mais crescendo em ritmo tão acelerado, o setor ainda oferece boas oportunidades. Investimentos públicos em infraestrutura também aqueceram o mercado de engenharia civil nos últimos anos.

 

De acordo com o Ipea, a taxa de ocupação da Engenharia Civil também está entre as mais altas do País: 95,72%. Outra pesquisa do Instituto estima que o Brasil precisará formar 95 mil engenheiros por ano até 2020 para atender à demanda do mercado. Entre os mais procurados, está o Engenheiro Civil.

 

Onde estudar Engenharia Civil em São Paulo?

Devido em parte à alta taxa de empregabilidade e salários atraentes, o curso de Engenharia Civil está entre os mais concorridos do Vestibular, ProUni e Sisu.

O Estado de São Paulo conta com boas faculdades de Engenharia Civil reconhecidas pelo MEC. Conheça algumas:

Universidades Privadas:

 

Universidades Públicas:

 

Veja também:

Melhores Faculdades de Engenharia Civil

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário