Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Locais de provas Pasusp

 

Confira aqui os locais de prova do Pasusp!

A Universidade de São Paulo (USP) divulgou a relação dos locais de prova do Programa de Avaliação Seriada (Pasusp). Os candidatos podem acessar os sites do programa e da Fuvest.

O exame será realizado em 44 cidades do estado (interior e Grande São Paulo) e em 20 bairros da cidade de São Paulo. Os 12.821 candidatos que se inscreveram para o programa estão alocados em 65 escolas.

A prova será aplicada no dia 25 de outubro para quem fez os dois primeiros anos do ensino médio em escolas públicas brasileiras e que estejam cursando, em 2009, o terceiro ano em escolas públicas paulistas, com exceção das técnicas. Também participarão alunos que fazem curso de Educação para Jovens e Adultos (EJA), antigo supletivo, em escolas públicas.

O número de inscritos neste ano foi um quarto do registrado em 2008. Na edição deste ano, houve 12.821 inscrições, ante 48.862 em 2008. No entanto, como o próprio aluno é quem se candidatava, a USP prevê que a abstenção deva ser menor. Em 2008, somente 16,14% (ou 7.889) dos estudantes compareceram.

O Pasusp é uma das ações do Inclusp, o programa instituído a partir de 2007 para aumentar o número de ingressantes da rede pública. Eles representam 85% das matrículas no estado de São Paulo, mas, neste ano, eram 30,1% dos matriculados na USP, percentual que já é maior do que o de 2008 (26,3%).

A nota na prova do Pasusp pode valer até 3% de bônus na Fuvest. Além disso, alunos da rede pública que tiverem feito todo o ensino médio na rede pública do país recebem 3% de acréscimo no vestibular.

A prova do Pasusp terá 50 testes de múltipla escolha, com cinco alternativas. Com duração de quatro horas, a partir das 13h, o exame abordará as disciplinas do ensino médio (português, matemática, história, geografia, física, química e biologia). O percentual do bônus irá variar de acordo com os acertos na prova.

Para esta segunda edição da prova não foi assinado convênio com a Secretaria Estadual de Educação de São Paulo, como no ano passado. Na época, o programa recebeu críticas da pasta, que considerava que o Saresp poderia ser usado para esse fim. Neste ano, os custos de aplicação serão totalmente cobertos pela universidade.

(Fonte: G1 Notícias)

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário