Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Fuvest mudar o Vestibular

A Universidade de São Paulo (USP) estuda mudar o formato de seu vestibular para 2010. A proposta de mudança foi feita pelo Grupo de Trabalho do Vestibular, e a intenção é facilitar o ingresso  dos alunos das escolas públicas.

Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, que teve acesso à proposta, no ano passado, 138 mil estudantes se inscreveram para a Fuvest, o número mais baixo registrado nos últimos 11 anos. Portanto, a universidade estuda meios de voltar a atraís alunos e de tornar seus cursos mais acessíveis para estudantes de escolas públicas. As mudanças devem ser votadas até maio para que as mudanças possam ser feitas já no vestibular do fim do ano.

Ainda segundo o jornal, a principal mudança seria o peso das notas da primeira fase na segunda fase:

Primeira Fase

Como é: Prova de 90 questões que vale o equivalente à metade da nota final do candidato.

Como fica: Continua com o mesmo número de questões, só que deixaria de contar pontos na nota global do aluno. Ela serviria apenas como um “filtro de acesso para a segunda fase”, segundo o documento da universidade.

Dessa forma, ainda segundo o texto, “a segunda fase passa a ser disputada por candidatos de escolas públicas e particulares, que partirão das mesmas condições iniciais”. A USP ainda argumenta que a mudança pode reduzir a influência do preparo em cursinhos pré-vestibulares “que investem em treinamento intensivo para lidar com provas objetivas” e que não são acessíveis aos estudantes carentes”.

Segunda Fase

Como é: a única prova obrigatória para todos os candidatos é a prova de português e redação, sendo que as outras provas (todas de dez questões dissertativas) são sempre relacionadas à carreira escolhida pelo aluno.

Como fica: deve passar a ser feita em três dias para todos os candidatos. O primeiro teria português e redação para todos. O segundo dia seria composto de 18 questões dissertativas de física, química, matemática, biologia, geografia e história. O último dia teria dez questões também dissertativas de apenas duas disciplinas ligadas ao curso escolhido pelo candidato.

Outra novidade é que a USP quer que a prova foque cada vez mais em competências e habilidades em vez de conteúdo apenas. Por isso, além dos 10% da 1ª fase, 6 das 18 questões da 2ª etapa serão interdisciplinares.

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário