Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Direito da UMC tira 10 no MEC

A Universidade de Mogi das Cruzes prova a cada dia que está entre as melhores instituições de ensino superior do País. O Ministério da Educação divulgou na última semana, no Diário Oficial da União (DOU), a avaliação do seu curso de Direito e confirmou as expressivas melhoras pelas quais o curso vem passando nos últimos dois anos.

Avaliado pela Comissão de Especialistas em Ensino Jurídico, formada por membros da Associação Brasileira de Ensino do Direito (ABEDi), da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e por especialistas indicados pelo MEC, verificou-se as condições de oferta observando três aspectos principais: composição do corpo docente, infraestrutura e projeto pedagógico. De acordo com a comissão, a UMC cumpre todas as exigências do MEC e para tanto continuará com sua total autonomia no número de vagas.

Além dessa avaliação positiva, o curso de Direito da UMC registrou nota quatro, em uma escala de zero a cinco, no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE) de 2009, realizado por alunos do primeiro e último ano.

“Essa é uma conquista dos alunos que reflete o excelente trabalho realizado pelos professores, e pelos próprios alunos. A garantia da qualidade do curso vem na tônica dos resultados positivos de outras avaliações realizadas,” afirma o vice-reitor acadêmico, José Augusto Peres.

Com a tradição de mais de 35 anos de atuação, o curso de Direito da UMC busca, constantemente, o aprimoramento de seus profissionais, oferecendo cursos de atualização, renovação do acervo de livros, atividades de extensão, além de proporcionar o contato direto dos alunos com a realidade do mercado de trabalho.

A universidade conta, ainda, com o Serviço de Assistência Jurídica (SAJ) que tem como objetivo auxiliar os órgãos públicos na grande demanda na assistência judiciária da região. O SAJ oferece à comunidade atendimento nas áreas cível, trabalhista e penal prestados por advogados, estagiários e alunos de Direito da universidade. Os estudantes ajudam na triagem dos casos, elaboração de petições e acompanhamento dos processos, entre outros.

“A participação ativa dos futuros profissionais em ações jurídicas reais contribui para sua preparação. A prática proporciona a experiência real que o aluno necessita, colaborando também para uma inserção mais segura no mercado de trabalho ao concluir o curso”, explica Peres.

Fonte: UMC Online

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário