dcsimg

Vestibular em

Conheça as faculdades de Engenharia mais baratas de SP

Engenharia é uma das profissões mais valorizadas no mercado de SP, dada a alta demanda por serviços de incorporação, automação, gestão, logística e operações.

Não é por acaso que a mão do engenheiro está em praticamente todas as áreas econômicas: indústria, empresas, prestação de serviços, tecnologia, abastecimento, extração, transporte e por aí vai.

O curso tem fama de ser caro, mas isso pertence ao passado. Em todo o estado de São Paulo já é possível estudar diferentes tipos de Engenharia pagando valores abaixo do que você imagina!

Duvida? Então conheça a seguir as faculdades de Engenharia mais baratas de SP!

As faculdades de Engenharia mais baratas de SP

Engenharia é um bacharelado com cinco anos de duração.

O curso tem inúmeras especialidades que você pode escolher, incluindo Civil, Elétrica, de Produção, Ambiental, de Software, de Computação, de Petróleo e Gás, Mecatrônica, Agronomia, Mecânica, Automação e Química.

Há trabalho disponível para engenheiros no setor público, em bancos, comércio, indústrias de todos os tipos, concessionárias de energia, institutos de pesquisa, consultorias, construtoras, mineradoras e muito mais.

É uma graduação bastante requisitada em todo o estado de São Paulo. Para você ter ideia, por aqui temos quase 300 faculdades que oferecem a formação, espalhadas por diversas regiões.

O curso tem um enorme apelo tecnológico, e é por isso que vem se tornando popular também no modelo a distância – sim, é possível estudar Engenharia de casa!

Inclusive, a chegada de diversos tipos de Engenharia ao EAD democratizou o acesso ao curso, derrubando os valores das mensalidades.

Por isso a gente foi atrás das faculdades de Engenharia mais baratas de SP tanto no modelo presencial quanto no EAD.

Confira a seguir.

Faculdades presenciais de Engenharia mais baratas de SP

Engenharia é uma graduação que exige muito tempo de aula em laboratórios específicos, muitas vezes com equipamentos tecnológicos de ultima geração – e que custam bastante.

Por isso esses cursos estão longe de figurar entre os mais baratos do Brasil. Na média, o estudante precisará investir cerca de R$ 1.200 por mês caso queira estudar presencialmente.

Por sorte, em SP existem diversas faculdades com mensalidades bem abaixo da média nacional.

Uma das mais baratas que encontramos é a Cruzeiro do Sul Educacional (presencial)

Lá, cursos como Engenharia Civil, Ambiental, de Produção, Elétrica, Mecânica e Mecatrônica custam a partir de R$ 600 por mês – metade do valor cobrado pela maioria das outras faculdades.

Mas ela não está só. Conheça algumas outras com valores interessantes:

Faculdades EAD de Engenharia mais baratas de SP

Sim, é possível estudar Engenharia a distância. O sistema de ensino é o semipresencial, no qual o aluno precisa comparecer com certa frequência à faculdade escolhida (semanalmente ou quinzenalmente).

Parte dos conteúdos é acompanhada pela internet, em uma plataforma digital de aprendizagem que conta com suporte online de professores e tutores.

A presencial ocorre nos polos de apoio espalhados por todo o estado. Nesses locais acontecem as aulas em laboratório que Engenharia exige.

O modelo híbrido de ensino acaba se transformando em vantagens para o estudante: versatilidade, economia e flexibilidade de tempo, principalmente.

Se as faculdades presenciais cobram cerca de R$ 600 pelo curso de Engenharia, as EAD são ainda mais em conta.

Na mesma Cruzeiro do Sul Virtual (a distância) o curso de Engenharia semipresencial sai por R$ 490 mensais!

Valores aproximados são cobrados por faculdades como:

Como fazer uma faculdade de Engenharia com bolsa e financiamento

Por mais que a grana esteja curta, você não precisa desistir do sonho de cursar Engenharia.

Esse é o tipo de curso que está sempre repleto de bolsas de estudos, independentemente do valor das mensalidades.

Também é possível financiar os estudos.

Veja como:

Bolsas pelo ProUni: Essa é a maneira mais comum de conseguir uma bolsa de estudos em Engenharia. Em muitos casos, o programa paga 100% da mensalidade, sempre em instituições conceituadas. O interessado deve ter feito o Enem mais recente e se encaixar em alguns requisitos para concorrer à bolsa. As inscrições abrem duas vezes ao ano.

Bolsas locais: A maioria da faculdades particulares reserva uma determinada quantidade de bolsas parciais e integrais para seus alunos todos os semestres. Basta ficar ligado nas ofertas (que variam de uma para outra) e aproveitar.

Financiamentos estudantis: A maneira mais popular de obter crédito para estudar Engenharia é pelo FIES. O programa do governo federal financia o curso a juros baixos e só começa a cobrar as parcelas depois da formatura. Para participar é preciso se encaixar em alguns requisitos e ter feito qualquer Enem a partir de 2010. As inscrições são gratuitas e também acontecem duas vezes ao ano.

Veja também:

Descubra quais são as faculdades mais baratas de Osasco

O que achou das faculdades de Engenharia de mais baratas de SP? Pretende entrar em alguma delas? Conte para a gente nos comentários!

Deixe seu comentário:

Versão para impressão     Enviar para um amigo    

RPD - Site Status Check OK